10 Janeiro, 2019 12:25

Em posse da nova diretoria da APPM, Wellington destaca que proximidade entre Estado e municípios será maior

O governador destacou que dará prioridade às áreas de saúde e saneamento básico.

Francisco Leal
Posse da nova diretoria da APPM (Francisco Leal)

O governador Wellington Dias participou, nesta quinta-feira (10), da posse da nova diretoria da Associação Piauiense de Municípios (APPM). A solenidade, que ocorreu no auditório da associação, também contou com a presença da vice-governadora Regina Sousa, de deputados e gestores municipais, além do presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Aroldi.

Quem assume o comando da APPM, substituindo Gil Carlos, é o prefeito de Água Branca, Jonas Moura, que estará à frente da associação no biênio 2019-2020 ao lado do vice-presidente Tairo Mesquita, prefeito de Santo Inácio do Piauí. “Gil Carlos teve um papel importante na mediação da relação entre o Estado e os municípios, e o Jonas, da mesma forma, é uma pessoa que tem um bom relacionamento com os demais prefeitos, independentemente de partido político, o que é quesito essencial para presidir a Associação e possibilitar o diálogo entre Estado e municípios”, atentou Wellington.

Ainda segundo o governador, o objetivo da nova gestão é estabelecer uma maior proximidade com os municípios e dar prioridade às áreas de saúde e saneamento básico. “A ideia é focar na saúde, não só no sentido de regularizar pendências, mas também de fazer políticas públicas voltadas para uma das principais metas, que é o aumento da expectativa de vida com redução da mortalidade infantil. Completar o nosso sistema de abastecimento de água também é um dos focos. Será um mandato mais próximo e parceiro dos municípios”, afirmou Dias.

Além da parceria entre Estado e municípios, a relação entre as cidades e o governo federal é fundamental. É o que afirma o presidente da CNM, Glademir Aroldi. "O governo que assumiu o país fez um discurso muito claro de que, efetivamente, vai haver o fortalecimento da gestão local. Espero que isso possa acontecer na prática, pois a gestão local é a ferramenta mais importante na prestação de serviços públicos da população brasileira", pontuou Aroldi.

Para Gil Carlos, que comandou a APPM nos últimos dois anos, o dever de debater, promover políticas públicas e desenvolver os 224 municípios do estado foi cumprido. “Foram anos difíceis e isso exigiu ainda mais de nossos líderes. Procuramos manter a colaboração sem perder a capacidade de fazer críticas e de enfrentamento, ou seja, tivemos um bom relacionamento com o governador, a Assembleia e os órgãos de controle, sempre colocando os interesses dos municípios em primeiro lugar”, disse o prefeito.

De acordo com o novo presidente da APPM, Jonas Moura, o desafio agora é promover uma maior união entre os prefeitos piauienses. “Comprometo-me administrar a APPM com zelo e dedicação, respeitando e cumprindo o seu estatuto e regimento. Temos como objetivo maior fortalecer o movimento municipalista piauiense, dando suporte, trazendo os prefeitos que ainda não estão associados e motivando os que estão para que possamos nos fortalecer e promover o desenvolvimento de cada região”, declarou o gestor.

Autoria: Lorenna Costa e Aline Medeiros

Tags: