13 Setembro, 2017 9:11

Clínica de Microcefalia orienta mães sobre o enfrentamento às formas de violência

O projeto é uma iniciativa do serviço social do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir).

Ascom Ceir
Roda de Conversa teve como tema o enfrentamento às formas de violência (Ascom Ceir)

Ser mãe de uma criança com microcefalia tem sido um aprendizado para dezenas de mulheres atendidas pelo Centro Integrado de Reabilitação (Ceir). Um projeto da Clínica de Microcefalia do local está levando orientações para essas mães. 

Trata-se da Roda de Conversa, que, nessa terça-feira (12), teve como tema o enfrentamento às formas de violência. “Conversamos sobre como identificar quando se está sofrendo uma violência e como agir em cada caso”, comenta a delegada Luana Alves, titular da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA). 

Além de esclarecer e apresentar formas de enfrentamento à violência, Luana Alves alerta para a busca de direitos. “Quero que essas mulheres saiam daqui conscientes dos seus direitos, procurem por eles e aproveitem todos os mecanismos de defesa que a sociedade e o Estado colocam à disposição”, frisa a delegada. 

Em casos de violência, Luana Alves orienta que se procure a delegacia para o registro, acione o 190 para chamar uma viatura da Polícia Militar (PM) ou o Disque 100, serviço de denúncias e proteção contra violações de direitos humanos.

Roda de Conversa

O projeto é uma iniciativa do serviço social do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) e já está na sua segunda edição. “Todos os temas são relacionados ao cotidiano, necessidades e dúvidas das famílias que atendemos”, explica a assistente social Ana Kelly Pereira.

Os próximos encontros da Roda de Conversa serão nos dias 18 e 28 deste mês, sobre primeiros socorros e o uso de órteses e meios auxiliares em crianças com microcefalia, respectivamente.

O evento é realizado sempre às 17 horas, na entrada do Ceir.
 

Autoria: Cláudia Alves

Tags: