13 Março, 2018 16:45

Técnicos da Seplan e CGE avaliam implantação do Sistema integrado de Controle Interno no órgão

Técnicos da Secretaria de Estado do Planejamento estiveram, na manhã desta terça-feira (13), em reunião com o auditor governamental da Controladoria Geraldo Estado, Marcelo Sekeff. Na oportunidade, foram discutidas as sugestões, mudanças e adaptações necessárias ao órgão no tocante ao fluxo dos processos. Participaram da reunião membros dos setores administrativo-financeiro, de licitações e contratos, logística e jurídico.

Após a reunião, o auditor Marcelo Sekeff; a diretora administrativa-financeira da Seplan, Carmem Verônica Costa, e a representante do Controle Interno da Seplan, Joaquina Júlia, estiveram em audiência com o secretário do Planejamento, Antonio Neto, apresentando os resultados do processo e avaliando as medidas a serem tomadas a partir de agora para otimizar as atividades no orgão.

O trabalho realizado pela controladoria junto a Seplan começou em 2017, quando o órgão foi escolhido como órgão piloto para a implantação do Sistema Integrado de Controle Interno (Sincin). O sistema foi construído a partir da verificação das ocorrências que o Tribunal de Contas aponta nos relatórios de prestação de contas dos diversos órgãos e entidades estaduais. “Esse trabalho que a gente vem fazendo na Seplan permitiu verificar, por meio da análise, do cadastros dos contratos e processo de pagamento, quais as situações que precisam ser ajustadas”, avalia Marcelo Sekeff.

O Sincin foi elaborado como uma ferramenta informatizada para aproximar os órgãos da Controladoria. Para a construção do sistema, a CGE fez um levantamento e categorização das ocorrências com base no critério de relevância e de risco que tais ocorrências oferecem a gestão. Foram construídos manuais operacionais, com a padronização do fluxo dos processos das principais despesas que a administração pública realiza.

Com a implantação do sistema, a CGE vislumbrou a necessidade de capacitação dos servidores que atuam no controle internos dos órgãos, sendo agora a capacitação condição para atuar no setor.  

Joaquina Júlia, membro do controle interno da Seplan, já realizou a capacitação e destaca a importância do novo sistema para o acompanhamento do trabalho com licitações e contratos: “Fizemos esta capacitação baseada nos manuais do sistema Integrado de controle interno. O sistema ajudou muito. Antes o trabalho era manual e agora temos um roteiro baseado em lei e nos manuais elaborados pela Controladoria Geral do Estado, facilitando até a própria auditoria do Tribunal de contas do Estado”, destaca ela.

Autoria: Fábia Adriana Vieira