09 Outubro, 2018 17:22

Fepiserh e Ministério do Meio Ambiente vão implantar projeto ambiental

A Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh) e o Ministério do Meio Ambiente firmaram um termo de adesão para implantação do Programa Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), inicialmente na sede da Fundação e posteriormente, nos hospitais administrados pelo órgão. O programa visa promover a reflexão sobre os problemas socioambientais no âmbito da instituição, estimulando a adoção de atitudes e procedimentos que levem ao uso racional dos recursos naturais e dos bens públicos, a fim de ampliar a eficiência dos serviços prestados, assim como, garantir a gestão integrada de resíduos pós-consumo, inclusive, a destinação ambientalmente correta e melhorar a qualidade do ambiente de trabalho.

O termo apresenta que o programa A3P e a Fepiserh poderão, em conjunto ou separadamente, gerenciar a implementação de ações cooperativas, em parceria com agência ou órgãos públicos e privados, particularmente junto a universidades e centros de pesquisa com atuação e interesse na área de gestão social e ambiental, a fim de melhorar a eficiência e eficácia do plano de ações.

O processo de implantação do programa ambiental coloca que a Fundação deve realizar, com participação dos seus servidores, diagnóstico socioambiental, elaboração de um plano de ações estratégicas que inclua a gestão de resíduos sólidos e perigosos gerados, redução do consumo e reaproveitamento de materiais, combate ao desperdício de energia e água, cidadania, ética, equidade, segurança e qualidade de vida no trabalho, além de outras medidas. O A3P também estabelece que a instituição deve estabelecer ações de substituição de insumos e materiais que provoquem danos ou riscos à saúde do servidor ou da população e ao meio ambiente.

O Ministério do Meio Ambiente terá que auxiliar a Fepiserh em todo processo, incluindo a elaboração de sua agenda socioambiental e ações de implementação do A3P, assim como, a promoção de ações educativas, visando conscientizar servidores, estagiários e terceirizados sobre a responsabilidade no que ser refere ao uso correto dos bens e serviços da administração pública.

Antônio Alves de Araújo, responsável pelo programa na Fundação, revela que a vigência da parceria é de cinco anos e que o termo não inclui transferência de recursos financeiros entre os órgãos. "Esse é um programa de otimização socioambiental dentro da instituição Fepiserh. Inicialmente vamos implantar na nossa sede e em seguida, levar para os hospitais geridos pelo órgão. A expectativa é que possamos conscientizar nossos colaboradores e respectivamente, gerar economia e o uso racional dos recursos naturais e dos bens públicos", conta.

Para a presidente da Fundação Hospitalar do Estado, Natália Monteiro, o programa vai gerar resultados reais na rotina da instituição. "Com a implantação do programa, vamos reduzir o consumo de materiais, direcionar corretamente o descarte de resíduos, e principalmente conscientizar nosso colaboradores sobre a importância de economizar recursos como água e energia, e levando essas ações também para suas rotinas", destaca a presidente.

Autoria: David Carvalho