15 Janeiro, 2019 18:15

Iluminação do Karnak alerta contra a hanseníase

O primeiro mês do ano é marcado por ações de prevenção e conscientização da Hanseníase. Conhecido como Janeiro Roxo, essas diversas ações têm o objetivo de buscar a melhoria e conscientização da população sobre a doença, bem como a necessidade de um diagnóstico e tratamento precoces, contribuindo para a redução do preconceito acerca da doença.

Para marcar esse alerta à população, o Palácio de Karnak vai ser iluminado de roxo, atendendo a uma solicitação do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase – Morhan/Piauí.

O que é a hanseníase

É uma doença infecciosa e contagiosa, que causa manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele. A pele também pode ter alteração da sensibilidade e o paciente não sente (ou tem sensibilidade diminuída) calor, frio, dor e mesmo o toque. É comum ter sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades (pés, mãos) e em algumas áreas pode haver diminuição do suor e de pelos. Atenção: o paciente pode ter dificuldades para segurar objetos, pode queimar-se e não sentir ou, por exemplo, perder os chinelos sem perceber. A doença pode provocar o surgimento de caroços e placas em qualquer local do corpo e diminuição da força muscular.

A hanseníase tem cura. E o tratamento é disponibilizado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e ele é fundamental para curar o doente, evitar a transmissão e contribuir para a eliminação da hanseníase.

Autoria: Ana Maria Costa