15 Maio, 2019 16:18

Sesapi dá continuidade à implantação da Rede de Urgência e Emergência no Piauí

Durante reunião em São Raimundo Nonato foi definida a continuidade na implantação da Rede na Macrorregião do Semiárido.

No início da manhã da última terça-feira (14) o superintendente de Média e Alta complexidade e coordenador da Rede de Urgência e Emergência do Estado, Telmo Mesquita, participou de uma reunião realizada no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), em São Raimundo Nonato. Durante a reunião, foram apresentadas demandas para a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) visando melhorias na saúde dos municípios que fazem parte da Macrorregião do Semiárido e também foi discutida a continuidade da implantação da Rede de Urgência e Emergência.

Além de demandas por melhorias estruturais, mais insumos para o pleno funcionamento dos hospitais da região e mais profissionais, também foi tratada a instalação de forma efetiva da Rede de Urgência e Emergência (RUE) na região. A rede foi uma proposta apresentada inicialmente em 2016 para os municípios e visa organizar os serviços de saúde da região possibilitando um atendimento mais efetivo dos casos de urgência e emergência notificados na área.

Entre os benefícios que a instalação da RUE pode trazer, está uma cobertura total da macrorregião pelos serviços do SAMU, um financiamento mais seguro para a saúde da área, além de uma melhor organização e efetividade ao atender a população que necessitar dos serviços de hospitais e unidades de pronto atendimento. 

Telmo Mesquita explica que a população terá inúmeras vantagens com a instalação do serviço. “A rede garante uma integração do setor da saúde. Todos os serviços ficam melhor articulados, além de garantir um acesso integral e humanizado aos usuários em situação de urgência e emergência. A RUE nos ajuda a reduzir casualidades e sequelas na população que chega até ao serviço de saúde do estado”, explica o coordenador. 

Outro destaque é a maior integração dos próprios gestores da região no desenvolvimento da Saúde. “Os gestores regionais ficam mais ligados, entendendo a situação como um todo e assim promovem uma evolução igual para toda a região. A proposta do Ministério da Saúde é que os próprios gestores articulem diretamente como deve funcionar o plano da rede na área, uma vez que são eles que compreendem a realidade que existe ali”, destacou Mesquita.

O coordenador da rede acrescenta que a expectativa da Sesapi é de, até o final do ano, ajudar a implantar a RUE em todo o estado. “Para que este objetivo se realize é preciso que os municípios se mostrem dispostos a participar de forma efetiva da implantação da rede, já que as definições de funcionamento e organização são definidas pelas diferentes realidades de cada município”, pontuou.

Após a reunião, o superintendente visitou as instalações do Hospital Regional Senador José Cândido Ferraz.

Autoria: Ascom Sesapi
Tags: