13 Agosto, 2019 12:27

Jovem de Futuro transforma realidade do Ceti Didácio Silva

Hoje, todas as escolas de ensino médio do estado têm a ferramenta de gestão.

Ascom Seduc
(Ascom Seduc)

Construir uma carreira de sucesso e planejar um futuro feliz são desejos comuns a pessoas de todas as idades. Embora cada um busque sonhos à sua maneira, o caminho é sempre o mesmo: a educação. Esse é o meio mais seguro para transformar não só uma vida, mas toda a realidade em que se vive. Em linhas gerais, a educação é sempre um caminho transformador.

A educação é indispensável para qualquer pessoa entrar no mercado de trabalho e se desenvolver como profissional. Por acreditar nessa sentença é que o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, aplaude programas de promoção à melhoria da gestão escolar.

Exemplo de sucesso é o excelente desempenho das escolas da ferramenta Jovem de Futuro. Em maio de 2015, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), em parceria com o Instituto Unibanco, implantou a ferramenta de gestão Jovem de Futuro (JF) em 138 escolas de ensino médio em 15 regionais do estado e, desde então, as melhorias foram bastante notáveis, tanto em estrutura física como na aprendizagem e desenvolvimento dos alunos.

Hoje, todas as escolas de ensino médio do estado têm a ferramenta de gestão JF, levando a crer na hipótese de que este pode ser o caminho para a reestruturação da educação no Piauí.

Com o Jovem de Futuro, as escolas realizam um modelo de gestão escolar que inclui diagnóstico, definição de metas para cada uma, elaboração de planos de ação, acompanhamento sistemático das iniciativas e de seus resultados e correção de rotas quando necessário, visando essencialmente ao aprendizado dos jovens estudantes do ensino médio.

O Centro Estadual de Tempo Integral Didácio Silva é exemplo de que a ferramenta Jovem de Futuro vem transformando a realidade da escola. Exemplo, o projeto: 'Redação Enem 2019, Rumo à Nota 1000'.

O projeto atende a cerca de 200 alunos e membros da comunidade. Com intuito de melhorar os índices de aproveitamento das notas na produção textual do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e de outros vestibulares, a direção da escola, sempre preocupada em otimizar os ensinamentos oferecidos na instituição, procurou uma forma de trazer para o aluno toda a estrutura encontrada nos cursos de redação oferecidos na cidade.

Para isso, foi realizado uma parceria com o professor Erick Soares, experiente tanto na rede pública quanto nos cursinhos particulares de Teresina, e com resultados relevantes em âmbito nacional, no que diz respeito aos índices fornecidos pelo Inep.

Nesse contexto, o projeto, com todo o apoio e condições fornecidas pela Seduc, teve seu início no ano de 2017. Já, no seu primeiro ano de funcionamento obteve resultados expressivos. Enquanto a média nacional de alunos com a nota de redação acima de 900 não passou de 1%, naquele ano, o Ceti Didácio Silva já atingia 15% de notas acima desse padrão.

Em 2018, os resultados melhoraram ainda mais, inclusive com o alcance de notas que chegaram a 980.

Para que esses resultados sejam alcançados, o professor, juntamente com a equipe pedagógica da escola, trabalha com algumas estratégias, são exemplos: revisões em auditórios com comentários de temáticas atuais; oficinas em sala de aula com acompanhamento individual pelo professor e por monitores orientados pelo professor; frequentes correções de textos; aulas de técnicas textuais, as quais direcionem a organização de pensamento, coerência, coesão e lógica textual.

Dessa forma, o Ceti Didácio Silva busca sempre incrementar o processo de ensino, possibilitar ao seu aluno e à comunidade a possibilidade de ascensão social por meio da educação, reafirmando o compromisso da instituição com a evolução social do estado do Piauí. 

Qualificação

Para garantir total sucesso na ferramenta de gestão Jovem de Futuro, a Secretaria de Estado da Educação em parceria com o Instituto Unibanco, realizará o Seminário Gestão Pedagógica e Avaliação. O evento será na próxima terça-feira (20), na Mansão Bliss, e tem o objetivo de ampliar o entendimento e possibilitar reflexão sobre o valor da avaliação  para a gestão pedagógica e para o alcance dos resultados estabelecidos para 2019.

O seminário é destinado a cerca de 583 profissionais da educação, dentre eles; gestores e coordenadores de ensino das Gerências Regionais de Educação,  Agentes do Circuito de Gestão, diretor de escola, técnicos da Seduc, entre outros.

Autoria: Michele Furtado
Tags: