10 Setembro, 2019 13:24

10ª edição do Cinepsi na Uespi discute suicídio e seus tabus

A sessão será no auditório do NEAD no campus Poeta Torquato Neto.

O Serviço de Psicologia da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) promove, nesta sexta-feira (13), às 10h, a 10ª edição do Cinepsi – Psicologia e Mídias Audiovisuais: Processos de Subjetivação do Ser Humano na Contemporaneidade, com a exibição do filme “Para salvar uma vida”. A sessão será no auditório do Núcleo de Educação à Distância (NEAD), no campus Poeta Torquato Neto.

Destinado a servidores efetivos, funcionários terceirizados, professores e alunos da instituição, a nova edição do Cinepsi busca discutir o suicídio e os aspectos de suas implicações, aproveitando a campanha do “Setembro Amarelo”. Para isso, o Serviço de Psicologia escolheu um filme voltado para esta temática.

De acordo com a psicóloga da Uespi e coordenadora do Cinepsi, Mariane Siqueira, após o filme serão levantados questionamentos a respeito do suicídio e será feita a divulgação de alguns serviços de Psicologia disponíveis na capital, dentre eles o próprio serviço oferecido pela Uespi. “Nós iremos trabalhar a questão da prevenção do suicídio. Isso só é possível através da educação, da informação e falando sobre o assunto, tratando com a sua devida importância. Então, iremos falar de maneira didática sobre o que precede o suicídio, além dos mitos e tabus que envolvem a temática”, explica.

Cinepsi

Próximo de promover a sua 10º edição, o Cinepsi teve início em 14 de novembro de 2018. O projeto surgiu com a proposta de levar temas que são relevantes dentro da sociedade e promover um espaço de discussão e entretenimento, em que haja a contribuição e recepção de informações a respeito da promoção de saúde mental e qualidade de vida.

“Queremos atrair cada vez mais pessoas ao nosso projeto e mostrar a elas a importância de discutir temáticas relacionadas à saúde mental. Nosso objetivo é criar o hábito nelas de participarem com frequência dos nossos encontros quinzenais, trocando experiências e debatendo a respeito de temáticas relevantes no contexto atual. Tudo isso feito através de filmes, séries e documentários, o que acaba deixando a discussão mais ampla e interessante”, finaliza.

Autoria: Clayton Gomes
Tags: