15 Abril, 2019 13:57

Vice-governadora vai coordenar política indígena no Estado

O pedido foi feito pelo governador Wellington Dias durante abertura da semana dos povos indígenas.

Francisco Leal
(Francisco Leal)

O governador Wellington Dias solicitou à vice-governadora Regina Sousa que coordene a política indígena no Estado. O pedido foi feito durante a abertura da 17ª Semana dos Povos Indígenas, realizada no Museu do Piauí, na manhã desta segunda-feira (15). Uma das reivindicações dos índios é a demarcação das terras, uma vez que, com a expansão das cidades, a área em que eles vivem foi ficando menor.

Regina Sousa disse que a política indígena faz parte da ação dos Direitos Humanos. Ela afirma que os índios estão neste território há muitos anos, mas ainda não são donos da terra e têm muitas carências que precisam ser resolvidas com políticas públicas. “Vou assumir com prazer esta missão. Minha militância toda foi nessa área, minha atuação como senadora também. Era considerada a senadora dos índios”, comentou.

A vice-governadora explicou que não será uma tarefa fácil, pois a burocracia emperra muitos trabalhos e há ainda a falta de recursos. “Vou fazer o possível para agir o mais rapidamente possível em muitas coisas que eles reivindicam. A principal dekas é a demarcação de terras, pois as tribos estão ficando urbanas por causa da expansão das cidades”, destacou;

Outra reivindicação dos índios é a manutenção do escritório da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Piauí. A vice-governadora explicou que esse pedido não depende do governo do Estado, já que a Fundação está sendo enfraquecida pelo governo federal. "Mas vamos lutar junto com eles. Este mês terá o acampamento indígena em Brasília e uma das reivindicações é a manutenção da Funai”, ressaltou.

Na solenidade de abertura, o cacique José Guilherme, da tribo Tabajara, em Piripiri, pediu terras para eles trabalharem. “Queremos a terra para trabalhar e não para ficar embaixo”, falou. A expansão das cidades está absorvendo áreas indígenas e os índios precisam de mais terras para trabalharem, pois eles não devastam áreas, apenas mudam para outra quando a que estão trabalhando já não dá mais frutos.

Autoria: Geneide Santos